Rondônia, 21 de Agosto de 2018
ESPORTES

Chefe da STR diz que McLaren "estava errada" sobre os motores Honda

Fonte: Assessoria
  • Chefe da STR diz que McLaren
Por GloboEsporte.com

Diretor esportivo da STR, Franz Tost disse estar plenamente satisfeito com o trabalho de sua equipe em conjunto com a Honda, que passou a ser a fornecedora de motores na temporada deste ano. De fato, os problemas verificados nos motores japoneses nos tempos de McLaren foram menores, apesar de Pierre Gasly e Brendon Hartley terem já trocado boa parte dos componentes da unidade de potência. Mas o desempenho progrediu a ponto de a RBR ter acertado com o fabricante para 2019.

Tost admitiu que não é nada fácil conquistar grandes resultados numa equipe média e com limitações de orçamento como a STR, mas que a parceria da Honda com um time grande como a RBR promete ser vitoriosa.

- Nossa colaboração com a Honda é fantástica. A Honda é uma empresa muito boa e muito séria e melhorou muito em relação ao ano passado. Vencer corridas com a nossa estrutura é difícil. A RBR tem três vezes mais pessoal do que nós. Tudo está em outro nível, mas a Honda é uma empresa de muito sucesso que quer vencer corridas - disse ao jornal espanhol "Marca".

Tost aproveitou para criticar e,- por que não dizer - ironizar a postura da McLaren, que foi "parceira" da Honda entre 2015 e 2017 e cansou de criticar publicamente o desempenho das unidades de potência do fabricante. Vale lembrar que, além dos motores fornecidos, a Honda injetava dinheiro na equipe...

- Felizmente, a McLaren estava errada. Eu já sabia disso no ano passado quando disse "Jesus, como você pode criticar um colaborador tão fantástico e o dinheiro que eles investem?". Sabemos que o chassis deles não era o melhor, então quando eles estavam sorrindo para nós, acho que agora é a minha vez de sorrir.

Hartley à frente de Alonso e Vandoorne no começo do GP da Hungria (Foto: Getty Images) Hartley à frente de Alonso e Vandoorne no começo do GP da Hungria (Foto: Getty Images)
Hartley à frente de Alonso e Vandoorne no começo do GP da Hungria (Foto: Getty Images)
O dirigente ainda revelou que a Honda entregará evoluções em seu motor para as provas finais desta temporada - vale lembrar que a STR, a despeito do contrato com a RBR, continuará no time no ano que vem.

- No Canadá, tivemos uma melhora que nos deu três décimos. Teremos outra nos Estados Unidos e em 2019 haverá mais. Estou convencido de que a unidade de potência será muito competitiva.
  • Chefe da STR diz que McLaren